Skip to main content
search
Skovsmose, O., Scandiuzzi, P., Valero, P. y Alrø, H (2012). A aprendizagem matemática em uma posição de fronteira: foregrounds e intencionalidade de estudantes de uma favela brasileira. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 26(42a), 30-50.

Nas grandes metrópoles, estudantes de diferentes bairros podem experimentar oportunidades de vida muito diferentes, o que pode influenciar suas atitudes em relação à escola e à aprendizagem, incluindo a aprendizagem da matemática. Entrevistamos um grupo de seis estudantes de uma favela em uma grande cidade do interior do estado de São Paulo, Brasil, pedindo para que olhassem para o seu futuro e refletissem sobre se poderiam ter ou não motivos para aprender a matemática escolar, tanto em termos das profissões a que visavam quanto em relação à possibilidade de ascender ao ensino superior. Nos relatos desses estudantes identificamos alguns temas. O primeiro deles foi discriminação. Os estudantes se sentem discriminados devido ao fato de virem de um bairro pobre, e receiam estar rotulados segundo algum estereótipo. O segundo tema foi fuga. Há uma forte motivação para iniciar uma nova vida longe da favela. O terceiro tema diz respeito à obscuridade da matemática. Embora pareça claro a esses estudantes que a educação é relevante para assegurar uma mudança na vida, as aulas de matemática não parecem proporcionar qualquer indício a respeito de sua importância. O quarto tema é incerteza a respeito do futuro. Ao mesmo tempo em que aspiram a condições específicas, a realidade lhes apresenta grandes limitações. Neste artigo introduzimos um sistema teórico para discutir a relação entre as condições de vida dos estudantes da favela em relação às suas experiências e oportunidades educacionais. As intenções de aprendizagem dos estudantes estão relacionadas com seus foregrounds, ou seja, ao que eles percebem como sendo suas possibilidades futuras a partir de seu ambiente social. Os estudantes em uma favela vivem no que chamamos de posição de fronteira, um espaço no qual indivíduos conhecem seu ambiente social e chegam a um acordo face às múltiplas escolhas que a diversidade cultural e econômica torna disponíveis para eles.

ISSN: 0103-636X

  • Ole Skovsmose
  • Paola Valero

    Paola Valero obtuvo títulos de pregrado en Lenguas Modernas y Ciencia Política en la Universidad de los Andes, Colombia. Es doctora en Educación Matemática de la Universidad de Aalborg, Dinamarca. Ha enseñado e investigado en estas instituciones universitarias. Su investigación explora los cruces entre la racionalidad matemática y científica, la educación en matemáticas y ciencia, y la sociedad. Mediante estudios teóricos y empíricos de los procesos pedagógicos, su investigación contribuye a comprender cómo la educación en matemáticas se ha convertido en un elemento central de los procesos de inclusión y exclusión política, cultural y económica de diversas poblaciones en la sociedad moderna. Sus investigaciones son pertinentes para los profesores y los encargados de la formulación de políticas. En la actualidad, labora en la Universidad de Estocolmo en Suecia.

Leave a Reply

Close Menu

UED

Construyamos comunidad en Educación Matemática

Universidad de los Andes
Bogotá
Email: unaempresadocente@uniandes.edu.co

Suscríbete a nuestro boletínTe mantendremos informado de nuestras actividades y proyectos